‘007 – Sem tempo para morrer’ é despedida emocionante de Daniel Craig como James Bond

Por Cesar Soto, g1

“007 – Sem tempo para morrer”, o quinto e último filme de Daniel Craig como o espião com licença para matar, é uma bela e emocionante despedida para o britânico e o melhor dele no papel desde “Cassino Royale” (2006), quando assumiu o papel – por mais que alguns discordem.

Ao mesmo, funciona como um desfecho competente para a história iniciada há 15 anos, que aos poucos elevou o espião infalível a um herói humano muito mais interessante.

Ao estrear nos cinemas brasileiros nesta quinta-feira (30), o 25º filme do personagem criado por Ian Fleming também acaba com uma longa expectativa, gerada pelo mais de um ano de adiamento por causa da pandemia.

Com tanta coisa importante a resolver, é até compreensível que a produção sofra com uma certa instabilidade ao longo de suas longas duas horas e 43 minutos de duração.

Mas ótimas cenas de ação, momentos pessoais que aprofundam grande parte dos relacionamentos e mais uma ótima atuação de Craig ajudam o espião a superar a maior parte dos problemas.

Serviço:

Circuito Cinemas – Ponta Porã

Rua Marechal Floriano, 2580 – Centro, Ponta Porã – MS, 79900-000

COMPARTILHE AGORA MESMO
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
COMENTE AGORA MESMO!