Ponta Porã: Sem salário, enfermagem do Hospital Regional realiza Assembleia para deflagrar greve

COMPARTILHE NA SUA REDE SOCIAL

Jelson Bernabé representando a Câmara de Vereadores participou da reunião no Hospital de Ponta Porã 

Enfermagem do Hospital Regional Dr. José de Simone Netto, de Ponta Porã, alertam a população sobre possível greve das atividades. Hoje pela manhã, a categoria realiza Assembleia Geral, às 7h30min, em frente ao Hospital, para deliberar sobre a data do início do movimento paredista.

“Estamos no meio do mês de março e até agora os profissionais não receberam o salário da folha de fevereiro, tampouco os valores referentes às férias”, informa o presidente do SIEMS (Sindicato dos Trabalhadores da Área de Enfermagem do Mato Grosso do Sul), Lázaro Santana.

Estado atrasa repasse

Segundo o hospital, os atrasos ocorrem por falta de recursos financeiros que deveriam ser efetuados pelo governo do Estado.

“Não é possível mais aceitar esse tipo de situação, os atrasos são constantes e sempre este jogo de empurra de responsabilidades, a instituição de saúde tem que se organizar para não prejudicar os trabalhadores e o Estado cumprir om sua responsabilidade. O que não pode ocorrer, é justamente aqueles que se dedicam, que prestam serviço todos os dias sejam prejudicados, são pais e mães de família com suas contas a pagar, os juros não esperam, sem contar a sobrevivência com supermercados, saúde, educação”, critica Lázaro Santana.

O Hospital atende 8 municípios da microrregião de Ponta Porã (Amambaí, Antônio João, Aral Moreira, Coronel Sapucaia, Paranhos, Ponta Porã, Sete Quedas e Tacuru). O Hospital Regional de Ponta Porã oferece atendimento de baixa e média complexidade nas unidades de internação (Clínica Médica, Clínica Ortopédica, Clínica Cirúrgica, Clínica Obstétrica e Clínica Pediátrica) e UTI Adulto.

LÍDER FM

Em entrevista ao Jornal da Líder FM 104,9 o vereador Jelson Bernabé (PRB) salientou que “Acompanhei a reunião com a categoria e defendo um salário digno e o pagamento em dia aos servidores de suma importância para o funcionamento do hospital, pois eles precisam sustentar suas famílias”. Jelson mencionou que faz parte da Comissão que esta fiscalizando a atuação da Gerir na administração do Hospital Regional de Ponta Porã “acredito que uma outra Organização Social deverá assumir a administração do Hospital Regional de Ponta Porã”.

COMENTE AQUI