ACESSO FÁCIL
Pesquisar
Close this search box.

Nova frente fria derruba temperaturas na primeira semana de julho no MS

Julho começa com uma nova frente fria avançando por Mato Grosso do Sul. Conforme o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) o tempo fica nublado a parcialmente nublado com pancadas de chuva isolada exceto nas regiões sul, sudoeste, central, norte e nordeste do Estado. Nas demais áreas, a previsão é de céu parcialmente nublado.

Mesmo com as temperaturas amenas, o tempo fica bastante seco com valores entre 90% e 25%. Segundo a Organização Mundial de Saúde, a umidade relativa do ar ideal para saúde é entre 50% e 80% – por isso quando o nível fica entre 20% e 30% as regiões entram em estado de atenção. Recomenda-se ingerir bastante líquido, umidificar ambientes e redobrar atenção com idosos e crianças. As temperaturas estarão em declínio no Estado, e a mínima poderá ser de 9°C e máxima de 28°C.

Em Campo Grande o tempo fica nublado a parcialmente nublado com chuva isolada. Confira no mapa elaborado pelo Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima (Cemtec) as condições estimadas para algumas cidades sul-mato-grossenses.

PONTA PORÃ

Nesta quarta-feira, dia 01/7, de acordo com o Climatempo, a previsão é Sol com algumas nuvens. Não chove em Ponta Porã e Pedro Juan Caballero (Paraguai). A mínima é de 8 e máxima de 17 graus Celsius.

 

Prognóstico quinzenal do Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima (Cemtec) indica que entre os dias 1 e 4 de julho as instabilidades voltam a atuar em Mato Grosso do Sul trazendo possibilidade de chuva com maiores acumulado na parte centro-sul do Estado, com volume de até 20 milímetros. No mesmo período haverá atuação de ar frio em todas as áreas do Estado, provocando queda acentuada de temperatura. Essa condição é caracterizada pela atuação de frentes frias do inverno.

“Entre 05 a 07 de julho, o ar frio enfraquece e as temperaturas voltam a se elevar. As regiões norte e nordeste do Estado, há pouca ou nenhuma expectativa de chuva no período. Ressalta-se que é necessário o acompanhamento de atualizações futuras para confirmação da tendência”, diz trecho do boletim assinado pela coordenadora do Cemtec, Franciane Rodrigues.

Mireli Obando, Subcom

Foto: Chico Ribeiro

COMPARTILHE AGORA MESMO