ACESSO FÁCIL
Pesquisar
Close this search box.

Com 100% de leitos UTI Covid ocupados, Ponta Porã sofre risco de “improvisar atendimento” para infectados

Patrick Derzi ainda afirmou que município precisaria improvisar atendimento caso algum paciente com Covid necessite de UTI neste momento. Município fará reunião com associação comercial nesta segunda para avaliar medidas restritivas na cidade.

Por G1MS*

Secretário de saúde Patrick Derzi falou sobre situação da Covid-19 em Ponta Porã (MS) — Foto: TV Morena/Reprodução

Secretário de saúde Patrick Derzi falou sobre situação da Covid-19 em Ponta Porã (MS) — Foto: TV Morena/Reprodução

Com os 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) destinados a pacientes com Covid-19 ocupados no município desde o último sábado (27), a prefeitura de Ponta Porã, na fronteira de Mato Grosso do Sul com o Paraguai, não descartou a possibilidade de precisar “improvisar atendimento” para infectados com a doença que precisem de uma UTI no município.

A afirmação foi dada pelo Secretário de Saúde, Patrick Derzi, nesta segunda-feira (30), em entrevista à TV Morena. Derzi disse que o município enfrenta uma situação preocupante com a lotação dos leitos destinados para Covid-19 e com Dourados, município vizinho, passando pelo mesmo cenário.

“Se algum paciente precisar de um respirador ou leito de UTI, não teria disponível. Teríamos que improvisar, ficando na sala vermelha, intubado… Uma situação bem difícil, com o paciente correndo risco de complicações por não ter o tratamento devido”, afirmou.

Derzi apontou ainda que os casos, mesmo que leves, aumentaram bastante no município, nas últimas semanas. “A gente fica preocupado pois a população não parece entender que, mesmo que sejam poucos os pacientes que enfrentam maiores complicações, eles podem lotar os hospitais. Logo não teremos para onde correr, nesse ritmo de infecções”, alertou o secretário.

COMPARTILHE AGORA MESMO