ACESSO FÁCIL
Pesquisar
Close this search box.

Com 40,8ºC, Campo Grande atinge marca histórica de calor

Por Ricardo Freitas, G1 MS

Sol predominou nesta terça-feira em Campo Grande — Foto: Carla Salentim/G1 MS

Sol predominou nesta terça-feira em Campo Grande — Foto: Carla Salentim/G1 MS

Campo Grande registrou na tarde desta quarta-feira (30) a temperatura mais alta para o mês de setembro dos últimos 37 anos. Os termômetros marcaram 40,8ºC às 15 horas. O recorde havia sido em setembro do ano passado com 39,5º.

Segundo o meteorologista Natálio Abraão, o forte calor é resultado de uma combinação de fatores , as queimadas no Pantanal, o fenômeno La Niña e uma massa de ar que está instalada no centro do país.

“Essa massa está instalada há vários dias, parece um bolo e vai crescendo e aumentando a medida que a temperatura aumenta, enquanto não vir uma massa de dar frio, ela não vai embora e a tendência para os próximos dias é piorar”, explicou.

O tempo seco e quente em Campo Grande vem desde o começo de agosto. A última chuva foi registrada no dia 20 de setembro, mas só foram 2 milímetros, considerado um número insignificante .

50 munícipios de Mato Grosso do Sul registraram temperaturas máximas acima de 40ºC nesta quarta-feira. Em Coxim, Água Clara e Três Lagoas os termômetros marcaram 44,1ºC.

La Ninã em atividade

O departamento nacional de clima dos Estados Unidos, o National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA), informou que o La Niña, fenômeno climático oposto ao El niño, entrou em atividade no dia 11 de setembro. A principal característica do fenômeno é o resfriamento da superfície das águas do Oceano Pacífico.

COMPARTILHE AGORA MESMO