ACESSO FÁCIL
Pesquisar
Close this search box.

Em 5 dias, operação conjunta destrói 143 hectares de maconha na fronteira entre Paraguai e Brasil

Por g1 MS — Mato Grosso do Sul

Operação destruiu cerca de 449 toneladas de maconha — Foto: Divulgação

Operação destruiu cerca de 449 toneladas de maconha — Foto: Divulgação

A operação “Nova Aliança” deflagrada na fronteira entre Paraguai e Brasil destruiu 143 hectares de maconha em fase de cultivo e colheita. Em cinco dias, 55 acampamentos do narcotráfico foram desmontados pela operação nova aliança. A ação causou prejuízo de 67 milhões de dólares aos narcotraficantes.

A ação se concentrou nos primeiros dias nas cidades de Cadete Boquerón, Trabuco, Cerro Kuatia e Colonia Piray, localizadas perto de Capitán Bado, cidade fronteiriça com Coronel Sapucaia em Mato Grosso do Sul.

Nos acampamentos, foram localizados e incinerados 20.270 quilos de maconha pronta e 360 ​​quilos de sementes de drogas. Estima-se que tenha sido anulada a circulação de 449 toneladas de maconha, das quais uma parte se destinou a mercado brasileiro.

Foram anulados 55 campos de drogas e 64 lotes de cultivos ilícitos — Foto: Divulgação

Foram anulados 55 campos de drogas e 64 lotes de cultivos ilícitos — Foto: Divulgação

A operação “Nova Aliança 36” deve ficar por mais alguns dias na região de Amambay, onde o objetivo será retirar de circulação drogas, além de anular a logística da carga.

Operação foi realizada pela Secretaria Nacional Antidrogas (Senad) em coordenação com a Polícia Federal do Brasil, com base em um acordo de cooperação vigente no combate ao crime organizado regional. Além disso, conta com o apoio da Força-Tarefa Conjunta e da Força Aérea do Paraguai.

 

COMPARTILHE AGORA MESMO