ACESSO FÁCIL
Pesquisar
Close this search box.

Em comparação a 2020, focos de incêndio no Pantanal caíram em 63% neste ano

Por g1 MS

Fogo consome vegetação às margens do Rio Paraguai, no Pantanal de MS.  — Foto: TV Morena/Reprodução

Fogo consome vegetação às margens do Rio Paraguai, no Pantanal de MS. — Foto: TV Morena/Reprodução

O número de focos de incêndios no Pantanal de janeiro a novembro deste ano foi 63% menor do que o verificado no mesmo período do ano passado, de acordo com os dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

De janeiro a novembro do ano passado foram registrados 21.893 focos de incêndios no Pantanal. Em 2021, de janeiro a novembro foram registrados 8.110 focos, ou seja, 63% a menos do que ocorreu no mesmo período do ano passado.

Em 2019 a situação já apontava para um aumento em consequência das condições climáticas (estiagem prolongada e altas temperaturas), atingindo 10 mil focos. Nesse ano a situação retroage para níveis consideráveis, embora ainda esteja acima de 8 mil focos em todo bioma.

Em 2021, o mês de setembro apresentou o pico de incêndios no Pantanal com quase 3 mil focos. Porém desde junho, com início da estiagem, a situação já mostrava piora (ver gráfico). Em outubro começou a redução no número de focos e em novembro, com a volta da regularidade das chuvas, a situação se normalizou.

O governo do Estado investiu mais de R$ 56 milhões em equipamentos e ações de prevenção e combate aos incêndios florestais, e também para mitigar os efeitos negativos das queimadas. Destaca-se a aquisição de uma aeronave específica para combate a incêndios, além de mais viaturas e materiais para equipar o Corpo de Bombeiros.

COMPARTILHE AGORA MESMO