ACESSO FÁCIL
Pesquisar
Close this search box.

Enquanto caminhava, advogado é assassinado em cidade na fronteira entre Brasil e Paraguai

Por g1 MS

Advogado foi assassinado na fronteira.  — Foto: Reprodução

Advogado foi assassinado na fronteira. — Foto: Reprodução

O advogado Elzo Garcete foi assassinado aos 37 anos, nesta segunda-feira (1º), enquanto caminhava por uma rua, em Ponta Porã (MS), cidade sul-mato-grossense que fica na região de fronteira entre o Brasil e Paraguai.

Um cidadão cuja identificação foi divulgada não oficialmente, mas que mantemos na reserva até a confirmação dos órgãos de segurança, foi morta a tiros na segunda-feira à tarde por supostos pistoleiros no bairro Jardín Vista Alegre.

Informações prévias da polícia apontam que os suspeitos seguiam de carro, armados, o advogado. Vários tiros foram feitos contra a vítima, que morreu no local.

A Polícia Militar foi acionada para isolar o local do crime, até a chegada dos peritos e da Polícia Civil. Na cena, várias provas foram coletadas e o corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal, para perícia, em Ponta Porã (MS).

O caso é investigado pela Polícia Civil, na cidade brasileira de fronteira.

A Ordem dos Advogados Brasileiros em Mato Grosso do Sul (OAB-MS) lamentou a morte do profissional do Direito e pediu investigações firmes sobre o assassinato. Diz a nota na íntegra:

“A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS), vem a público lamentar profundamente o assassinato do Advogado Elzo Renato Teles Garcete, ocorrido nesta segunda-feira (1°), em Ponta Porã-MS, por volta das 17 horas. A Diretoria da 5ª Subseção está em permanente contato com as autoridades locais acompanhando as diligências iniciais. O Presidente da OAB/MS Mansour Elias Karmouche ressalta que a Seccional também acompanhará de perto as investigações e exigirá das autoridades públicas a imediata solução do caso e que os autores dessa barbárie sejam punidos na forma e rigores da lei”.

COMPARTILHE AGORA MESMO