JADS & JADSON MOSTRAM SUAS FAZENDAS MILIONÁRIAS


Com a retomada nos shows após a pandemia a dupla Jads & Jadson, aproveitaram para intensificar um pouco o “lado pecuarista” e a paixão pelo Senepol. Dupla de irmãos volta a Ponta Porã para apresentação na Festa do Laço do Lino do Amaral Cardinal 

A dupla Jads & Jadson, além de serem grandes nomes da música sertaneja, ele são grandes pecuaristas do Brasil. Em uma entrevista concedida, os os artistas lembraram infância na roça, a luta para alcançar o sucesso na música e a volta às raízes no campo e mostram sua fazenda milionária no Pará, além da paixão pela raça Senepol. Os irmãos Jads Paulo Alves dos Santos e Jadson Alves dos Santos são naturais da cidade de Catanduvas. Hoje vamos mostrar a dupla Jads & Jadson, formada pelos irmãos nascidos no Paraná, enraizados em Ponta Porã-MS e que ganharam o Brasil não só com a música sertaneja, mas também com a pecuária de corte e outros empreendimentos agropecuários. Eles começaram bem cedo na cidade de Ponta Porã, no Mato Grosso, em 1990. O primeiro álbum se chama Jads & Jadson.

“A gente vê que tudo tem um lado bom”, reconheceu o cantor Jadson em entrevista. Ele estava comentando como a pandemia, embora tenha sido responsável por tristezas e muitos desafios, serviu para que ele, junto ao seu irmão, pudesse estar mais próximo ao campo e se dedicar à produção de alimentos. “O BRASIL A GENTE SABE QUE É MOVIDO A AGRONEGÓCIO. O SERTANEJO, PRINCIPALMENTE, SE NÃO TIVER O AGRONEGÓCIO, NÃO VAI JUNTO, NÃO. ELE FREIA E FICA PARADO”, OBSERVOU JADS.

“Foi uma coisa que a gente não esperava ficar tanto tempo parado. […] A gente pensava que ia ser rapidinho, que em dois ou três meses a gente voltava… E não voltou.[…] Lógico, a gente lamenta demais as mortes, todo o transtorno, tantas famílias que se foram, mas para muita gente, como para mim e meu irmão, que não tínhamos muito tempo para as nossas coisas, sempre viajando, na estrada, serviu para nós enxergarmos também um pouco a família, ficar um pouco com a família e também começar a olhar com outros olhos o (agro) que a gente tem aqui hoje e que está nos sustentando”, completou.

O próprio Jads lembrou da trajetória pessoal antes de embalar a carreira artística com o irmão Jadson. “A gente tinha um sítio em Ponta Porã e eu comecei a mexer com ele (pai) direto e só foi em 1998 que a gente resolveu trocar essa chácara, essa fazendinha, por uma bem maior lá no Novo Progresso (Pará) e fomos para lá de mala e cuia e aí estamos lá até hoje, somos apaixonados pelo Pará. […] Eu fui junto com meu pai, essa fazenda que a gente tem no Progresso, minha e do Jadson, fui eu que abri, praticamente, na época eu trabalhei um pouco também, […] morei com meu pai durante quatro anos e vim para Campo Grande, encontrei com o Jadson e voltei a cantar com ele já na década de 2000”, recordou.

Com informações Compre Rural

COMPARTILHE AGORA MESMO
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
COMENTE AGORA MESMO!