Nova remessa de vacina deve continuar imunização de idosos acima de 70 anos em MS

Cinquenta e quatro mil e seiscentas doses de vacinas da Coranavac desembarcaram em Campo Grande depois de serem enviadas pelo Ministério da Saúde à Mato Grosso do Sul.  A lista de distribuição e o perfil do público alvo da oitava remessa foram publicados Diário Oficial Extra nesta quarta-feira (17).  Ao todo, sete municípios recebem doses acima de mil unidades, sendo Campo Grande o de maior quantidade: 20.460 doses.

Segundo o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, este quantitativo vai garantir que os municípios concluam a vacinação de grupos prioritários remanescentes e continuem a vacinação para idosos a partir de 70 anos acima de 60 anos com comorbidades.

“Nós vamos empregar desta vez mais de 50 mil doses de vacina, dose um (D1), para idosos de 70 anos ou mais. E mais 3.840 doses D1 para imunização dos trabalhadores de saúde”, explica o secretário.

Novas doses das vacinas estão sendo entregues aos municípios

Aqueles municípios que já concluíram a imunização dos grupos prioritários, como trabalhadores de saúde e dos idosos com 70 anos ou mais e remanescentes, poderão iniciar a vacinação em idosos de 60 anos ou mais, desde que portadores de doenças imunossuprimidas, oncológicos com doença ativa em tratamento, transplantados de órgão sólido ou de medula óssea e renais crônicos, pneumopatias crônicas graves, pacientes portadores de doenças cardiovasculares crônicas que tenham sido submetidos a procedimentos operatórios. E em portadores de síndrome de down, a partir de 18 anos.

A Resolução de nº 40/CIB/SES destaca que os municípios devem observar o aprazamento para ministrar a segunda dose (D2), conforme prévio agendamento, podendo haver modificação se necessário.

Além de Campo Grande, os municípios que receberam doses acima de mil unidades foram: Aquidauana (1.030), Corumbá (2.110), Dourados (4.850), Paranaíba (1.030), Ponta Porã (1.580) e Três Lagoas (2.200).

Com as novas doses, o Estado totaliza 371.660 mil doses de vacinas entre AstraZeneca/Oxford e Coronavac recebidas do Ministério da Saúde.

Veja a lista completa aqui.

Rodson Lima, SES

Fotos: Edemir Rodrigues