ACESSO FÁCIL
Pesquisar
Close this search box.

Polícia descobre túnel secreto e ‘mercado do crime’ em prisão do Paraguai dominada por rival de facções brasileiras

Por g1

Operação no presídio de Tacumbú, em Assunção, no Paraguai, apreendeu bebidas, drogas e armas caseiras — Foto: Ministério da Justiça do Paraguai

Operação no presídio de Tacumbú, em Assunção, no Paraguai, apreendeu bebidas, drogas e armas caseiras — Foto: Ministério da Justiça do Paraguai

Policiais paraguaios acharam um túnel secreto, dinheiro e uma espécie de mercado em uma cela de uma prisão controlada pelo narcotraficante local Armando Javier Rotela. A descoberta aconteceu na quarta-feira (20), na operação Veneratio, criada para retomar o controle do presídio de Tacumbú, na capital Assunção.

Rotela é acusado de chefiar uma facção que administra o tráfico de drogas em centros urbanos do Paraguai. O grupo tem cerca de 7 mil membros e disputa o controle do crime na região com o Primeiro Comando da Capital (PCC) e o Comando Vermelho, afirmou à AFP o criminologista Juan Mertens.

A polícia informou ter encontrado cerca de 100 milhões de guaranis (equivalente a cerca de R$ 67 mil) embaixo da cama de um aliado de Rotela no presídio. Na cela, também foram encontradas drogas, bebidas alcoólicas e armas caseiras.

Escritório

O local foi encontrado após policiais encontrarem um bilhete para um agente penitenciário com um pedido para que ele escondesse o que estava na cela. Ao verificarem o local, eles descobriram um “escritório”, em que só pessoas da confiança do narcotraficante poderiam entrar.

Já no túnel, que seria usado em uma tentativa de fuga, também estavam máscaras, trituradores e ferramentas para escavar buracos e cortas barras de celas.

COMPARTILHE AGORA MESMO