ACESSO FÁCIL

Ponta Porã intensifica ações de combate à exploração de crianças e adolescentes

Secretária de Assistência Social diz que ações são feitas de forma continuadas

O quinto mês do ano é marcado pelo Maio Laranja, que é a cor adotada para lembrar que no mês de maio as ações de combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes são intensificadas. Porém, a secretária de Assistência Social, Vera Oliveira, afirma que por meio de suas equipes multidisciplinares, as ações são realizadas durante todo o ano. “Desde o início do ano a secretaria de Assistência Social, através dos CRAS e Creas vem realizando várias atividades de prevenção e atendimento a essa cruel violação de direitos que infelizmente é uma realidade no Brasil, inclusive em Ponta Porã”, disse Vera.

Na semana passada as equipes da secretaria estiveram no posto de saúde da Vila Áurea e percorreram o bairro realizando panfletagem orientando e sensibilizando os moradores da localidade, visando identificar as formas de violência e assim denunciar e proteger as nossas crianças e adolescentes.

No dia 11, o distrito de Cabeceira do Apa foi a localidade que recebeu as ações. Neste dia 16, terça-feira, as ações seguem no Grande Marambaia. E no dia 18, Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, o local das panfletagens será na região do centro da cidade. E durante todo o mês, vários bairros e distritos de Ponta Porã serão visitados pelos profissionais da Secretaria de Assistência Social.

“A violência sexual é uma cruel violação dos direitos humanos de crianças e adolescentes e combater é dever do poder público, mas também de toda a sociedade. É importante lembrar que a violência sexual ocorre de duas maneiras: pelo abuso sexual e pela exploração sexual. O abuso sexual é a utilização da sexualidade de crianças e adolescentes para atos de natureza sexual. Geralmente é influenciada por pessoas com quem a vítima possui uma relação de confiança e que participa do seu convívio. E a exploração sexual é a utilização de crianças e adolescentes para fins sexuais, com objetivo de lucros financeiros ou objetos de valor, ou mesmo outros objetos de troca. Podendo ocorrer em redes de prostituição, redes de pornografia, tráfico e turismo sexual. È necessário garantir a crianças e adolescentes o direito ao seu desenvolvimento, de forma segura e protegida, livre da violência sexual”, afirma Vera Oliveira, secretária de Assistência Social do município.

As ações do Maio Laranja estão sendo acompanhadas pela secretária adjunta de Assistência Social, Angela Derzi, que destaca a importância do envolvimento da rede neste relevante trabalho. As equipes de nossa secretaria estão trabalhando diariamente para proteger as nossas crianças e adolescentes. É mais fácil identificar situações de violência quando uma criança ou adolescente confia em você. Por isso é importante ficar atento aos sinais”, disse Angela Derzi.

Angela também lembra que em caso de identificação de abusos, qualquer pessoa pode realizar a denuncia de forma segura. As denuncias podem ser feitas ao Conselho Tutelar, através do número 3010-0879 ou (67) 98471-2146 “plantão 24 horas”, CREAS 3010-0886 ou (67) 99645-8824. Disque 100, Polícia militar (190), Polícia Rodoviária Federal (191) através da página Crimes da Internet, através do endereço eletrônico: new.safernet.org.br.

* Diretoria de Comunicação

LEGENDA: Equipes da secretaria de Assistência Social realizam panfletagem nos bairros de Ponta Porã

LEGENDA: Vacinação contra está liberada para todas as idades em Ponta Porã

COMPARTILHE AGORA MESMO