ACESSO FÁCIL
Pesquisar
Close this search box.

Programa MS Moradia pretende auxiliar a população de 22 municípios do estado a adquirir a casa própria

Prefeito de Ponta Porã, Eduardo Campos, representando a Assomasul durante a solenidade. Foto: Reprodução/Governo do Estado

Nesta sexta-feira, 23 de junho, os prefeitos, prefeitas e representantes dos municípios de Mato Grosso do Sul, participaram do lançamento do projeto “Bônus Moradia”, que faz parte do Programa Estadual “MS Moradia”, no auditório do CREA/MS. A ação pretende auxiliar a população de 22 municípios do estado a adquirir a casa própria, por meio de financiamento.

A previsão de investimento total no projeto é de R$ 400 milhões, com contrapartida estadual de R$ 45 milhões, por meio da Agehab (Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul).

O “Bônus Moradia” vai beneficiar pessoas com renda familiar entre R$ 1,5 mil e R$ 6,5 mil, com subsídios que variam de R$ 6 mil a R$ 25 mil. A previsão é de contratação, este ano, de 2.210 unidades com custo de até R$ 208 mil. O valor dos empreendimentos varia conforme a população municipal e as regras de financiamento que podem ser a partir de R$ 142 mil.

Em Campo Grande a previsão é de que sejam oferecidas 770 moradias e 250 em Dourados, além de unidades habitacionais em outros 20 municípios do interior.

Entre as cidades que farão parte deste projeto estão Campo Grande, Dourados, Três Lagoas, Corumbá, Ponta Porã, Nova Andradina, Naviraí, Sidrolândia, Ribas do Rio Pardo, Inocência, Aquidauana, Maracaju, Paranaíba, Amambai, Caarapó, Chapadão do Sul, Coxim, Rio Brilhante e São Gabriel do Oeste.

O subsídio de até R$ 25 mil vai auxiliar o cidadão a adquirir a casa própria financiada, disponível no mercado de imóveis. O valor deve ser utilizado como entrada na compra da unidade habitacional.

Para receber o subsídio é necessário atender algumas exigências, além da renda, o beneficiário não pode ter casa própria e nem ter sido beneficiado em outro programa habitacional.

O “Bônus Moradia” é uma parceria entre o Governo do Estado, municípios, Governo Federal, empresas do ramo de construção civil e organizações da sociedade civil, com recursos de financiamento e subsídio FGTS, orçamento da União, orçamento do Estado e orçamento dos municípios.

Com informações do Governo do Estado.

COMPARTILHE AGORA MESMO