ACESSO FÁCIL
Pesquisar
Close this search box.

Revitalização de rodovia que vai ligar Brasil à Rota Bioceânica é desafio para governo de MS

Por José Câmara, g1 MS — Porto Murtinho

O trecho que ligará o Brasil à Rota Bioceância, por Porto Murtinho (MS), é a BR-267. Atualmente, apenas em pista simples, o local é carente de infraestrutura para o tráfego que é esperado no futuro. Com a rodovia desnivelada, buracos, recapeamentos e sem acostamento, o desafio para o governo de Mato Grosso do Sul é a revitalização da rodovia. O g1 foi até ao local, assista ao vídeo acima.

“Quando integramos uma rota, temos que ter segurança e infraestrutura de qualidade. Existem recursos federais para a BR-267, principal acesso. Já temos recursos garantidos”, disse o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB).

Além da integração, Azambuja destacou que o “olhar” do governo federal deve ser essencial para atenção à BR-267.

Revitalização de rodovia é desafio para governo de MS. — Foto: José Câmara - g1 MS

Revitalização de rodovia é desafio para governo de MS. — Foto: José Câmara – g1 MS

Visto a necessidade, o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT) abriu licitação para execução dos projetos básicos e executivos de engenharia e também para execução das obras de restauração e adequação de 101 quilômetros da BR-267, entre Alto Caracol até a cidade de Porto Murtinho.

A revitalização surge como parte primordial para o processo de desenvolvimento esperado com a ponte Binacional, que ligará a Rota Bioceânica. O governo espera que 700 caminhões de carga passem, por dia, neste trecho. O fluxo que atualmente é composto em sua maioria por carros de passeio, será transformado.

“Existem recursos federais para a BR 267, principal acesso. Já temos recursos garantidos. O governo de Mato Grosso do Sul está pavimentando 700 km de acesso à Rota Bioceânica, investimento de mais de R$ 1 bilhão. É uma integração regional e importante. Os investimentos federais que darão a competividade. Nós precisamos de uma rodovia de qualidade e uma alfândega desburocratizada para termos uma rota com transporte mais rápido. O olhar federal para BR 267 é essencial para a segurança de quem trafega”, destaca Azambuja.

Licitação

Na visão do secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck, a licitação demonstra importante avanço nos investimentos do Brasil para adequação da rodovia que é o trecho nacional do Corredor Bioceânico.

As propostas devem ser abertas no dia 19 de dezembro e o contrato com a empresa ou consórcio selecionado pode ser assinado até o fim do ano.

Esperam que as obras revitalizem por completo o pavimento do trecho de 101 quilômetros da rodovia, implantação de acostamento com 2,5 metros nos dois lados e ainda 15 quilômetros de terceira faixa nos pontos de serra. Além disso, está prevista melhorias nas intersecções e em locais de visibilidade comprometida. A empresa ou consórcio vencedor terá prazo de 3 anos para concluir tanto os projetos como as obras físicas.

Além da revitalização, é esperado que o governo federal implante 13,10 km de asfalto contornando a cidade de Porto Murtinho até o local em que será construída a ponte sobre o Rio Paraguai, fazendo a ligação com a cidade paraguaia de Carmelo Peralta.

Construção da ponte Binacional

Projeto da nova ponte sobre o rio Paraguai, ligando Porto Murtinho, no Brasil, a Carmelo Peralta, no Paraguai. — Foto: Subcom/Divulgação

Projeto da nova ponte sobre o rio Paraguai, ligando Porto Murtinho, no Brasil, a Carmelo Peralta, no Paraguai. — Foto: Subcom/Divulgação

COMPARTILHE AGORA MESMO