ACESSO FÁCIL
Pesquisar
Close this search box.

Traficantes que tinham empresas de fachada e ostentavam com festas, carros e casas são alvos de ação da PF

Por G1 MS

Caminhão de propriedade atribuída ao grupo alvo foi apreendido — Foto: PF/Divulgação

Caminhão de propriedade atribuída ao grupo alvo foi apreendido — Foto: PF/Divulgação

Traficantes que agiam no Brasil e Paraguai, mantendo empresas de fachada e ostentando o dinheiro do tráfico de cocaína com festas e carros de luxo são alvos de operação da Polícia Federal (PF) nesta sexta-feira (11). A ação é realizada no Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso, Paraná e ainda em Assunção e Pedro Juan Caballero, que ficam no país vizinho.

De acordo com a PF, o objetivo da operação Status é cumprir 8 mandados de prisão preventiva; 42 de busca e apreensão e apreender R$ 230 milhões em veículos, embarcações, aeronaves e imóveis do grupo. Tudo determinado pela 5ª Vara da Justiça Federal de Campo Grande.

No Brasil são apreendidos 42 imóveis, duas fazendas, 75 veículos, embarcações e aeronaves, cujos valores somados atingem R$ 80 milhões. No Paraguai, são 10 imóveis, no valor aproximado de R$ 150 milhões.

Ainda conforme a PF, os traficantes lavavam grande volume de dinheiro adquirido com o tráfico de cocaína por empresas de fachada ou de laranjas. Eram construtoras, administradoras de imóveis, lojas de veículos de luxo, dentre outras.

O grupo contava ainda com uma rede de doleiros sediados no Paraguai, com operadores em cidades brasileiras como Curitiba, Londrina, São Paulo e Rio de Janeiro.

A operação foi batizada de “Status” em alusão à ostentação de alto padrão de vida mantida pelos chefes da organização criminosa, com participações em eventos de arrancadas com veículos esportivos de alto valor, contratação de artistas famosos para eventos pessoais e residências de luxo.

Cumprimento de mandado de busca e apreensão — Foto: PF/Divulgação

Cumprimento de mandado de busca e apreensão — Foto: PF/Divulgação

COMPARTILHE AGORA MESMO