Agravamento do grau de contaminação por Covid-19 leva Assomasul suspender atendimento presencial

Agravamento do grau de contaminação por Covid-19 leva Assomasul suspender atendimento presencial

O presidente da Assomasul, Valdir Júnior. (Foto: Edson Ribeiro)

Willams Araújo

A Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) anunciou na tarde desta terça-feira (16) novas medidas restritivas diante do agravamento da situação do Estado que tem registrado diariamente números alarmantes de contaminações por Covid-19 (novo coronavírus).

Em comunicado assinado pelo presidente da entidade e prefeito de Nioaque, Valdir Júnior, a diretoria informa que fica suspenso por tempo indeterminado o atendimento presencial ao público na sede da associação.

“A determinação decorre do grave número de internações decorrentes da Covid-19 e do alerta emitido pelas autoridades competentes acerca do crescimento da curva de transmissibilidade da doença, sendo uma das formas de colaboração durante a situação de emergência de saúde pública”, assinala trecho do documento divulgado por Valdir Júnior.

Ainda segundo a determinação preventiva, com exceção dos prefeitos e prefeitas, “ os interessados no atendimento presencial deverão agendar previamente a visita por telefone, para fins de consulta à disponibilidade de datas e horários com os membros da entidade”.

O dirigente, no entanto, garante que sendo a situação controlada, a Assomasul promoverá o restabelecimento de suas atividades, emitindo previamente os avisos devidos.

Há dias, Valdir Júnior emitiu nota oficial na qual a diretoria da associação orienta os prefeitos a seguirem o decreto do governo estadual com medidas restritivas contra a Covid-19.

Editado no último dia 10 pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB), o decreto institui, entre outras normas, o toque de recolher, das 20 horas às 5 horas, em todos os municípios do Estado.

Desde o início da pandemia que a Assomasul tem adotado todas as medidas preventivas recomendadas pela OMS (Organização Mundial da Saúde) e autoridades estaduais, incluindo distanciamento social, uso de máscaras e álcool em gel entre os diretores e funcionários como forma de evitar contaminações pela doença.

Durante esse período, a diretoria da Assomasul também  recomendou a suspensão temporária das aulas presenciais nas escolas da Rede Municipal de Ensino, entre outras medidas, além de aconselhar os prefeitos a decretarem contenção de gastos em seus municípios nesse momento em que as autoridades públicas e a população passam por um período de turbulência por conta da forte repercussão mundial em decorrência da doença que registra contaminações e mortes a cada dia.

COMPARTILHE AGORA MESMO
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
COMENTE AGORA MESMO!