ACESSO FÁCIL

Ameaçados de despejo, indígenas depredam trator, e PM e PF são acionadas para negociação em MS

Por José Câmara e Renata Fontoura, g1 MS

Indígenas da etnia Guarani-Kaiowá depredaram um trator após serem ameaçados de despejos por um fazendeiro, na comunidade Karupi, em Naviraí (MS), neste sábado (15). As Polícias Militar e Federal foram acionadas para intervir na negociação entre os povos originários e produtor rural. Assista ao vídeo acima.

De acordo com a apuração feita pelo g1, junto ao Conselho Indigenista Missionário (Cimi), o fazendeiro ameaçou derrubar as casas dos indígenas com o trator. Revidando, alguns indígenas prenderam o motorista do trator e depredaram o veículo.

O motorista ficou sob escolta dos indígenas até a chegada da PF e PM, que negociaram a soltura do homem. O trator foi devolvido ao produtor rural. Na negociação, os indígenas conseguiram manter as casas na área que alegam ser “terra ancestral”, segundo o missionário do Cimi Flávio Machado.

Trator ficou depredado e policiais acionadas para negociação. — Foto: Reprodução

Trator ficou depredado e policiais acionadas para negociação. — Foto: Reprodução

Não houve feridos e confronto no processo de mediação. Flávio comentou que o processo de negociação durou toda à tarde deste sábado. “Os indígenas conseguiram permanecer no local, que é terra ancestral. Do outro lado, o fazendeiro quer usar a área para plantar cana-de-açúcar”.

“A comunidade Kurupi vem sendo atacada há alguns meses, porque eles retomaram o acesso à fazenda (Balneário Tey’jui) em julho do ano passado e foram despejados pela Polícia Militar. Eles vêm sofrendo ataques e constantes intimidações. No último mês e um pouco mais, isso se intensificou. E a fazenda foi arrendada para um pessoal que pretende plantar cana. Os indígenas não querem, pois acreditam que vai ser prejudicial para a reivindicação deles. E cria esse conflito, de tentar expulsar os indígenas”, comenta Anderson Santos, outro missionário do Cimi.

O g1 pediu posicionamento da PF, que até a última atualização desta reportagem não obteve retorno.

Tensão entre indígenas e polícia

COMPARTILHE AGORA MESMO