Após alerta de falta de medicamentos, MS recebe primeira remessa de ‘kit intubação’ do Ministério da Saúde

Por José Câmara, G1 MS

Baixa nos estoques de medicamentos do chamado kit intubação levou hospitais de Campo Grande a emitirem alertas — Foto: Divulgação/SES

Baixa nos estoques de medicamentos do chamado kit intubação levou hospitais de Campo Grande a emitirem alertas — Foto: Divulgação/SES

Após hospitais de Campo Grande alertarem para a falta de medicamentos que são importantes para o tratamento de pacientes mais graves com a Covid-19, o Ministério da Saúde mandou à Mato Grosso do Sul a primeira remessa de drogas que compõe o “kit intubação”, na manhã desta sexta-feira (26).

Três hospitais de Campo Grande emitiram comunicado, no dia 25/03/2021, alertando “iminente falta de medicamentos no mercado, em especial os necessários para a intubação, manutenção de sedação, analgesia e relaxamento neuromuscular”. De acordo com o alerta, a maioria dos hospitais já trabalham com estoques baixos, e alguns “preveem a falta de certas substâncias para daqui dois dias”.

De acordo com a secretaria estadual de Saúde (SES), Mato Grosso do Sul recebeu 4,7 mil unidades de medicamentos, sendo 4,3 mil ampolas de bloqueadores neuromusculares e 10,4 unidades de sedativos. Os medicamentos são essenciais para intubação dos pacientes que estão internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTI).

O secretário estadual da Saúde, Geraldo Resende, afirmou que mesmo com a chegada dos novos medicamentos, o estoque das drogas que compõe o “kit intubação” está em estado crítico em Mato Grosso do Sul. “Estamos nos empenhando para que a população tenha o atendimento adequado, enquanto continuamos no enfrentamento contra a Covid”.

A SES informou que o “kit intubação” será enviado aos hospitais que estão no mapa de leitos do plano de contingência para Covid-19, conforme resolução própria da secretaria.

A SES informa que também realizou compra própria de medicamentos do “kit intubação”, através de processo licitatório e aguarda a entrega pelas empresas vencedoras da licitação.

COMPARTILHE AGORA MESMO
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
COMENTE AGORA MESMO!