Câmara Municipal aumenta rigor nos protocolos de biossegurança mas mantém ritmo dos trabalhos

A sessão ordinária de terça-feira, 23 de março, na Câmara Municipal de Ponta Porã, foi diferente. As portas do Plenário Isaac Borges Capillé ficaram fechadas. A medida foi tomada por precaução e faz parte da estratégia de uma série de medidas adotadas para prevenção do contágio da Covid-19. É que o município passa por um momento delicado, com aumento considerável nos casos da doença.

Porém, a população, que acompanha os trabalhos do Legislativo, não foi prejudicada. A sessão foi amplamente divulgada pela internet e emissoras de rádio. Quem preferiu acompanhar pelo facebook ou pelo site da Câmara Municipal, pode ver a sessão sendo transmitida ao vivo.

A transmissão ao vivo da sessão também foi feita pelas emissoras de rádio, Líder FM e Educadora FM, ambas sintonizadas na frequência de 104,9 MHz.

O presidente da Casa de Leis, Rafael Modesto, informou que a Câmara Municipal procura obedecer a todas as normas estabelecidas pelos protocolos de biossegurança. Uma das medidas é justamente evitar aglomerações em locais fechados. Por isso, a sessão foi restrita sendo que cada parlamentar ocupou um espaço no Plenário obedecendo às normas de distanciamento. “Adotamos medidas como a utilização frequente do álcool em gel, recomendamos que todos, vereadores e servidores desta Casa que participam das sessões permaneçam utilizando máscara o tempo todo, usando do álcool gel. Todos os equipamentos e materiais usados, como canetas, microfones, são higienizados o tempo todo”, disse Rafael Modesto.

As medidas de prevenção são necessárias diante do quatro preocupante na cidade, no momento em que aumenta o número de casos de Covid-19 na fronteira. A contaminação do Novo Coronavírus chegou em praticamente todos os lugares. Inclusive na Câmara Municipal, onde alguns servidores e vereadores já foram contaminados, como os parlamentares Farid Afif e Rony Lino. O primeiro, acometido pela doença duas vezes, se recuperou. Já Rony Lino está internado na UTI do Hospital Regional de Ponta Porã, lutando pela vida.

DEFESA DO COMÉRCIO

Os parlamentares também voltaram a se manifestar em defesa dos setores que estão sendo prejudicados pelas medidas adotadas pelo Governo do estado que restringem a circulação de pessoas na cidade. Atualmente, existem regras rigorosas que precisam ser obedecidas principalmente pelo comércio que atende no período noturno. Muitos comerciantes têm reclamado para os vereadores de que estão sendo prejudicados e correm o risco de abrir falência, demitindo funcionários, por não poderem atender os clientes como estava ocorrendo antes da determinação do toque de recolher a partir das 20 horas.

Os vereadores pediram ao Governo do Estado o relaxamento de algumas medidas previstas no decreto assinado pelo governador Reinaldo Azambuja, alertando para as consequências terríveis para a economia local. Os parlamentares já encaminharam um ofício formalizando esta solicitação. Eles também defendem que a Prefeitura adote isenção da cobrança de impostos e taxas para os comerciantes e prestadores de serviços duramente atingidos pelas medidas contidas no decreto.

.

COMPARTILHE AGORA MESMO
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
COMENTE AGORA MESMO!