Com construção da sede própria do DOF, Governo do Estado consolida compromisso com a Segurança Pública de MS

Compartilhe agora mesmo!!!


Investimentos de até R$ 6,5 milhões e prazo de 24 meses após resultado da licitação para entrega da nova sede

Campo Grande (MS) – Com históricos recordistas de apreensões de drogas em Mato Grosso do Sul, a nova sede do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) começa a ganhar bases com o lançamento do edital de licitação para a construção da obra. Publicado nesta última sexta-feira (26.06), no Diário Oficial do Estado, o lançamento reforça o compromisso do governador Reinaldo Azambuja com uma das forças de Segurança Pública mais atuante na faixa dos 1,5 mil km de fronteira do Brasil com Paraguai e Bolívia.

“O DOF vai ter sua sede própria, nada mais justo. Com a ausência das forças federais na fronteira, é a única polícia presente em muitas estradas na Linha Internacional”, frisou o governador Reinaldo Azambuja, na edição do Governo Presente, na cidade de Dourados, quando anunciou a obra.

Somente neste ano, o departamento já apreendeu cerca de 100 toneladas de drogas, o que em números, representa um aumento 41% a mais em relação ao mesmo período de 2019. As ações dos policiais de elite de MS, além de impedirem que as drogas cheguem às ruas, também representaram prejuízo financeiro de R$ 106 milhões às organizações criminosas.

Apreensões de drogas já ultrapassam em 41% se comparado aos mesmo período de 2019

No escopo das grandes operações,apreensões de cigarros também demonstram resultados positivos, com aumento de 88,6% em relação ao ano passado, foram 596 mil a mais de pacotes de cigarros apreendido, totalizando um prejuízo financeiro ao crime organizado de R$ 34 milhões.

“É um reconhecimento do Governo do Estado da importância do Departamento de Operações de Fronteira e da Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira) nos crimes transfronteiriços, justamente em um momento em que o departamento quebra todos os recordes de apreensão de drogas”, disse secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), Antonio Carlos Videira.

Videira afirmou ainda que a construção da nova se tornou uma necessidade por conta não apenas do combate ao narcotráfico, mas também pelo grande volume apreendido de veículos roubados, que seriam levados para outros países, além de produtos de contrabando e descaminho. Hoje o departamento funciona em um prédio cedido ao Estado em regime de comodato.

Polícia de elite de MS que atua na fronteira trabalha com sistema de inteligência para antecipar ações crime organizado

O diretor do DOF, Coronel QOPM Wagner Ferreira da Silva, contou que a sede própria é aguardada há mais de 30 anos. “É um sonho de muitos profissionais que passaram por esta importante unidade policial e foi alvo de incansável trabalho de muitos diretores do DOF. A publicação da licitação desta obra representa a execução de um plano ousado do Governo do Estado para modernizar as estruturas de enfrentamento ao crime na nossa região de fronteira”.

Ações de excelência 

Atual Comandante-Geral da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, coronel Marcos Paulo Gimenez, que até 22 de maio era diretor do DOF, afirma que a construção da sede própria do DOF é um sonho antigo e uma conquista para a tropa. “O DOF é formado por Policiais Militares comprometidos, resilientes e abnegados que não medem esforços para desempenhar um serviço de qualidade, retirar indivíduos nocivos à sociedade de circulação e transmitir uma sensação de segurança tanto na fronteira do Brasil com Paraguai e Bolívia quanto nas divisas em que atua, principalmente Paraná e São Paulo”.

E lembra que por meio de uma otimização dos meios materiais e humanos, o DOF veio buscando a capacitação profissional dos integrantes e alinhado ao trabalho de inteligência e gestão por processos. “Conseguimos superar as expectativas e colocar tanto o Departamento de Operações de Fronteira quanto o próprio Estado de Mato Grosso do Sul em destaque no cenário nacional de Segurança Pública, principalmente em virtude do exponencial crescimento de apreensões de drogas, de cigarros e de contrabando em geral”.

Criado em 1987 com o nome de Grupo de Operações de Fronteira (GOF), o DOF atua em 53 municípios do Estado, com a presença mais efetiva na fronteira com o Paraguai e com a Bolívia, inclusive, em uma extensa área rural. Atualmente a sede fica localizada na Avenida Coronel Ponciano, em Dourados.

A nova casa do DOF será construída no Jardim Guaicurus, em uma área de 17.400 m², cedida pelo município de Dourados. A área construída será de 1.434,92 m² de um moderno complexo policial que abrigará o DOF e a Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira (DEFRON).

Beatricce Bruno, Subcom e Rodson Lima, Sejusp


Compartilhe agora mesmo!!!