Com imprensa afastada e confronto de versões, PRF mostra como matou Adriano

VÍDEO: com imprensa afastada e confronto de versões, PRF mostra como matou Adriano

Ruas foram interditadas até para pedestres e jornalistas

Arlindo Florentino*

A reconstituição da morte do empresário Adriano Correia, de 33 anos, que aconteceu durante uma abordagem do policial rodoviário federal Ricardo Hyun Su Moon, foi montada na manhã desta quarta-feira (11) com um cuidado específico da polícia em deixar a imprensa distante.

Mesmo assim, foi possível acompanhar as versões do policial, do amigo dele Agnaldo Espinosa e também do adolescente de 17 anos que acompanhava a dupla no dia 31 de dezembro. O caso aconteceu na madrugada do dia 31 de dezembro de 2016, na Avenida Ernesto Geisel, que teve trechos interditados para a reconstituição.

Praticamente não houve divergências entre as versões, no que refere-se ao gestual, mas não foi possível ouvir os diálogos. Equipes da Polícia Civil, da 1ª delegacia e da Garras (Delegacia Especializada em Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros), além de GCM (Guarda Civil Municipal) e PRF (Polícia Rodoviária Federal) estiveram presentes, mas não houve declarações à imprensa.

Confira o vídeo:

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=un3UCpESlkI]

COMPARTILHE AGORA MESMO
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
COMENTE AGORA MESMO!