De fotógrafos apaixonados pelo céu a amadores fazem registro da ‘superlua’ e postam nas redes sociais em MS

Por Graziela Rezende, G1 MS

Fotógrafa percorreu vários endereços para fazer fotos da "Super Lua Rosa" em MS — Foto: Marithê Do Céu/Arquivo Pessoal

Fotógrafa percorreu vários endereços para fazer fotos da “Super Lua Rosa” em MS — Foto: Marithê Do Céu/Arquivo Pessoal

Quem tirou um tempinho para olhar para o céu, na noite dessa segunda-feira (26), em Campo Grande, pôde contemplar a “super lua rosa” que, imponente, deixou muitas pessoas admiradas e fez fotógrafos e amadores fazerem inúmeros registros, muitos deles postados nas redes sociais.

A fotógrafa Marithê Do Céu que, de tão apaixonada pelo céu mudou até o próprio nome artístico, conta que saiu de casa por volta das 17h. “Eu acompanho todos os fenômenos do céu e ontem queria ver o sol se por e ver o nascer da lua, que foi exatamente às 17h35 aqui em Campo Grande. Como eu tenho um aplicativo que mapeia o céu e uso esse artifício ao meu favor, fui seguindo para fazer as melhores fotos”, disse ao G1.

Registro da "super lua rosa" nos altos da avenida Afonso Pena, em Campo Grande — Foto: Marithê Do Céu/Arquivo Pessoal

Registro da “super lua rosa” nos altos da avenida Afonso Pena, em Campo Grande — Foto: Marithê Do Céu/Arquivo Pessoal

Nos altos da avenida Afonso Pena, perto do parque das Nações Indígenas, ela conta que fez as primeiras fotos e, em seguida, “ficou doida” procurando outros ângulos. “Eu estava dirigindo e, pelo retrovisor, consegui ver a lua e dei um berro. O pessoal me olhou até, mas, quando eu fiz um sinal já entenderam o motivo da minha euforia. Terminei fotografando na parte alta da cidade, na Orla Morena”, disse.

Conforme Marithê, desde pequena, quando aprontava algo o derrubava algum objeto, escutava bronca dos familiares. “Eu tenho o hábito de subir nas coisas, carro, telhado, isso desde pequena, então a frase que falam é Marithê do Céu, que perigo, desce daí! E agora eu continuo subindo, mas, para fotografar a lua e o céu que sou tão apaixonada”, comentou.

Fotógrafa de MS saiu de casa durante o dia já procurando um local para fazer as fotos — Foto: Marithê Do Céu/Arquivo Pessoal

Fotógrafa de MS saiu de casa durante o dia já procurando um local para fazer as fotos — Foto: Marithê Do Céu/Arquivo Pessoal

O servidor público Wellington Silva, de 45 anos, conta que mora em um local pouco iluminada, mais afastado da cidade e, por isso, tem o hábito de contemplar o céu. Na noite dessa segunda-feira (26) ele aproveitou o momento para “estrear” o equipamento novo, já que saiu de um telescópio mais simples para um profissional.

“Eu já tinha um amador e agora comprei esse usado e com capacidade para observar a lua, estrelas, constelações, tudo em um dia lindo como esse. O céu estava aberto, com pouca luminosidade, perfeito para ver a super lua. A gente chega bem próximo e é engraçado que nos sentimos muito pequenos diante dela. Isso gera uma curiosidade ainda maior de ficar observando”, comentou.

Servidor público diz que comprou equipamento para ficar contemplando o céu e as estrelas — Foto: Wellington Silva/Arquivo Pessoal

Servidor público diz que comprou equipamento para ficar contemplando o céu e as estrelas — Foto: Wellington Silva/Arquivo Pessoal

O fotógrafo Vinicius Santana, de 42 anos, também registrou esse momento. Ele conta que estava se preparando há uma semana para este momento. “Eu estava já fotografando e observando alguma mudança de cor. Eu já cuido para ver alguma atividade, até mesmo um satélite que passa, algo neste sentido”, ressaltou.

Por volta das 17h20 ele fala que fez o primeiro registro, terminando os registros às 20h. “Ela estava muito linda, a noite ficou clara, é algo que não dá nem para descrever. Fiquei imaginando as pessoas que vivem na área rural, acho até que andaram sem lanterna ontem, deve ter sido emocionante”, finalizou.

Fotógrafo disse que estava há uma semana se preparando para fazer registros da "super lua rosa" em MS — Foto: Vinicius Santana/Arquivo Pessoal

Fotógrafo disse que estava há uma semana se preparando para fazer registros da “super lua rosa” em MS — Foto: Vinicius Santana/Arquivo Pessoal

Entenda a superlua:

A superlua acontece quando a Lua está cheia e em seu perigeu – ponto de sua órbita mais perto da Terra. Por isso, ela parece maior para quem a observa da perspectiva do nosso planeta.

O termo superlua surgiu em 1979 e não é o que poderíamos chamar de um “conceito astronômico”. Ele é usado fora do meio acadêmico para fazer referência à união do perigeu com a Lua cheia.

COMPARTILHE AGORA MESMO
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
COMENTE AGORA MESMO!