Investimentos de R$ 4 bilhões na geração de energia em MS vão gerar 15 mil empregos

Novos investimentos na área de energia em Mato Grosso do Sul devem chegar a R$ 4 bilhões nos próximos anos. Em agenda em Campo Grande nesta semana, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, deu detalhes sobre a instalação de novos empreendimentos no Estado que vão gerar oportunidades no mercado e também de trabalho e renda.

“Só aqui no Mato Grosso do Sul nós temos 22 empreendimentos de geração de energia sendo instalados. São mais de mil megawatts que serão incorporados ao sistema brasileiro, com investimentos de R$ 4 bilhões e geração de 15 mil empregos”, ressaltou o ministro.

Dos 22 empreendimentos, segundo Bento Albuquerque, 21 são de energia renovável, como PCHs (Pequenas Centrais Hidrelétricas), usinas de biomassa e centrais fotovoltaicas, que produzem energia a partir da luz solar. “Isso significa que nossa matriz é diversificada, as fontes se complementam”, destacou o ministro.

Ministro Bento Albuquerque, governador Reinaldo Azambuja e demais autoridades participaram da inauguração a usina termelétrica William Arjona (Foto: Saul Schramm)

Bento Albuquerque esteve em Campo Grande para inaugurar a usina termelétrica William Arjona, no Distrito do Imbirussu, que produz energia elétrica a partir da queima do gás natural que vem da Bolívia. A unidade, que tem capacidade de gerar 190 megawatts, o suficiente para abastecer 50% da Capital do Estado, ficou três anos desativada e foi religada pelo Grupo Delta Energia.

O governador Reinaldo Azambuja acompanhou a reativação da termelétrica e falou do cenário da geração de energia no Brasil. “Conseguimos construir em várias mãos a retomada. O acreditar da Delta mais os incentivos do Governo do Estado com as parcerias da Energisa e da MSGás viabiliza a produção de energia. São 190 megas que nesta crise hídrica são fundamentais e importantes”, disse.

“O crescimento do País demanda o uso de energia de diversas fontes, todas elas hoje são importantes para o sistema nacional. Estamos felizes por que, com todas as dificuldades, e talvez a maior escassez hídrica dos últimos 100 anos, estamos avançando em novas gerações. Em Mato Grosso do Sul serão R$ 4 bilhões em investimentos importantes para o equilíbrio do sistema nacional”, completou o governador.

MS é destaque na geração de energia

Para o secretário estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, o grande volume de recursos que serão aportados em Mato Grosso do Sul mostra o potencial do Estado na geração de energia elétrica.

“Mato Grosso do Sul já é destaque na geração de energia de biomassa, oriunda dos setores sucroenergético e de eucalipto, e tem se destacado também na energia solar. Esses novos projetos mostram, ainda mais, como vamos avançar na produção de energia renovável”, ressaltou Verruck

Segundo ele, a lógica de desenvolvimento do Estado passa por uma matriz energética renovável e sustentável. “E é isso que esses empreendimentos anunciados pelo ministro têm sinalizado. Nosso Estado já é autossuficiente na geração de energia, um exportador, e está alinhado à nossa meta de ampliar a produção de energia renovável junto do nosso projeto Estado Carbono Neutro. Por isso, estimulamos esse tipo de empreendimento”, concluiu o secretário

Bruno Chaves, Subcom
Foto do destaque: Divulgação

COMPARTILHE AGORA MESMO
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
COMENTE AGORA MESMO!