Ministério do Meio Ambiente se antecipa e decreta estado de emergência ambiental em Mato Grosso do Sul

Por G1MS

Bombeiros e brigadistas na região da Serra do Amolar, no Pantanal de MS. — Foto: Governo de MS/Divulgação

Bombeiros e brigadistas na região da Serra do Amolar, no Pantanal de MS. — Foto: Governo de MS/Divulgação

O Ministério do Meio Ambiente se antecipou e publicou na manhã desta sexta-feira (5) uma portaria no Diário Oficial da União (DOU) onde decreta estado de emergência ambiental para Mato Grosso do Sul, nos meses de maio a dezembro de 2021.

A publicação não específica a região no estado, mas no ano de 2020, mais de 4 milhões de hectares do Pantanal sul-mato-grossense foram destruídas por incêndios.

Ministro do Meio Ambiente chegando no aeroporto de Corumbá (MS), para fazer sobrevoo no Pantanal por conta das queimadas. — Foto: Lucas Lélis/TV Morena

Ministro do Meio Ambiente chegando no aeroporto de Corumbá (MS), para fazer sobrevoo no Pantanal por conta das queimadas. — Foto: Lucas Lélis/TV Morena

Ainda de acordo com a publicação, assinada pelo Ministro Ricardo Salles, mais 18 estados, também tiveram decreta estado de emergência ambiental, esses com regiões e datas específicas.

Conforme o texto, a medida prévia tem como objetivo garantir tempo aos estados de realizar ações de prevenção aos focos de incêndio, e não apenas de combate.

Segundo Franciane Rodrigues, coordenadora do Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima de Mato Grosso do Sul (Cemtec-MS), em mato grosso do sul, os meses mais secos concentram-se em junho, julho e agosto. Período mais propício para queimadas.

COMPARTILHE AGORA MESMO
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
COMENTE AGORA MESMO!