Motoristas do MS cruzam fronteira para abastecer carros na Paraguai

Por G1MS/TV Morena — Campo Grande

Motoristas do MS cruzam fronteira para abastecer carros na Paraguai. — Foto: TV Morena/Reprodução

Motoristas do MS cruzam fronteira para abastecer carros na Paraguai. — Foto: TV Morena/Reprodução

Motoristas de Ponta Porã, no sul de Mato Grosso do Sul, estão atravessando a fronteira para abastecer o carro no Paraguai. Com o aumento do combustível no Brasil, ficou mais barato encher o tanque no país vizinho.

A cidade sul-mato-grossense que faz divisa com Pedro Juan Caballero, o litro da gasolina em alguns postos de combustíveis, chega a R$ 6,00. Do outro lado da fronteira, a média é de R$ 4,40, segundo um levantamento da Rede Globo.

O aumento no preço da gasolina tem uma explicação. Depois de seis altas seguidas em 2021, em março, a Petrobras reduziu duas vezes o preço do litro da gasolina nas refinarias brasileiras.

Conforme a Petrobras, no total, a queda foi de 0,25 centavos, mesmo assim, a gasolina acumula alta de quase 41% neste ano puxada pela subida do dólar e do petróleo no mercado internacional. Outro ponto que interferiu no preço que é cobrado do consumidor final nas bombas são os impostos que acabam pesando no bolso de quem abastece.

Nos postos de combustíveis do lado paraguaio, é comum filas de carros brasileiros para abastecer. O estudante Vinícius Munis contou que antes de voltar ao Mato Grosso do Sul, decidiu economizar e aproveitou o preço da gasolina.

“Eu completei o tanque para eu poder ir para faculdade na semana passada, gastei R$ 305 reais e aqui no Paraguai, completei por R$ 238”, explicou.

No Paraguai, a gasolina não tem adição de etanol, como no Brasil, por isso é necessário colocar um pouco de álcool para não estragar o motor do carro.

Segundo a médica Patrícia Romero, que depois da alta do preço da gasolina no Brasil sempre atravessa a fronteira para abastecer, contou que mesmo com adição álcool, se tornou mais viável ir ao país vizinho

” Eu economizo em torno de R$ 50 mais ou menos. Não tem condições de abastecer no Brasil”, finaliza.

COMPARTILHE AGORA MESMO
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
COMENTE AGORA MESMO!