Notas que não estão “mutiladas” continuam em circulação na fronteira

Lile Corrêa*

Após uma onda de não aceitação de notas coladas com durex, riscadas e faltando pedaços no comércio de Ponta Porã, onde comerciantes reclamaram que não estavam conseguindo trocar as notas velhas por novas em instituição bancária, a Associação Comercial Empresarial de Ponta Porã convidou os representantes dos bancos da cidade para em comum acordo firmarem uma nota a sociedade fronteiriça e evitar prejuízos aos consumidores e comerciantes por não aceitação de notas “não mutiladas”.

Na manhã desta terça-feira (10/01) na sede da Associação Comercial e Empresarial de Ponta Porã, membros da Diretoria da ACEPP reuniram-se com os representantes dos bancos Sicredi, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e Banco Itaú e em comum acordo com as instituições financeiras seguindo as normas do Banco Central, conforme está na circular assinaram um comunicado à sociedade.

Da reunião saiu um informe a população da fronteira em que orienta os consumidores e comerciantes.

O Jornal Che Fronteira e a Rádio Líder FM 104,9 participaram da reunião na ACEPP.

De acordo com o informe consta “Que todas as notas que não estão mutiladas, PODEM SER ACEITAS E CONTINUAM EM CIRCULAÇÃO NORMAL, não havendo necessidade do comércio geral bem como o consumidor se recusar a aceita-la, nem mesmo a necessidade das pessoas que pegarem essas referidas notas se preocuparem em trocarem de imediato em qualquer agencia bancária.

Quanto ao comerciante, pode efetuar depósito e pagamentos com essas notas normalmente, e que a referida informação serve para todo o território nacional”.

Participaram da reunião o presidente da ACEPP, Amauri Osório Nunes, Valter Vieira – Gerente de Negócios do Banco do Brasil, Tiago José Gomes – Gerente de Relacionamentos do Banco do Brasil, Neide Tominaga – Sicredi, Daniele Manvailler – ACEPP, Edilson Moises Sicredi – Gerente Administrativo Financeiro, Diana Beatriz Mancine – Supervisora Itau, Ricardo Matias – Gerente de Serviços Banco do Brasil, Vitor Julio Godoy – Gerente Administrativo Bradesco, João Augusto Biolchi – ACEPP, Temistocles Cazarin Silva – Gerente CEF, Vanda Hanel e Wilson Luiz Hanel – Lojas Veneza, João Carlos Drogaria Avenida, Eder Rubens – Presidente do Clube de Imprensa de Ponta Porã.

Segue abaixo modelos de cédulas COM VALOR PARA TROCA e cédulas SEM VALOR PARA TROCA.

Anexo à Carta-Circular 3.373, de 23.1.2009

Substitui o Anexo à Carta-Circular 3.235, de 17.5.2006 – Item 5

1) Exemplos de cédulas DILACERADAS (com valor para troca)

Essas cédulas possuem valor para troca. Devem ser recolhidas pela rede bancária, identificadas por meio de etiqueta contendo a expressão “DILACERADO”, em caracteres vermelhos, e encaminhadas ao custodiante separadamente de cédulas classificadas como utilizáveis, não-utilizáveis ou mutiladas (itens 10 e 15 da Carta-Circular 3.235).

I – Cédula danificada por traças, cupins ou agente químico:

 

II – Cédula danificada pelo fogo que apresenta um único fragmento com mais da metade do tamanho original da cédula:

III – Cédula rasgada que apresenta um único fragmento com mais da metade do tamanho original da cédula:

IV – Cédula cortada que apresenta um único fragmento com mais da metade do tamanho original da cédula:

V – Cédula cortada, com cortes nas bordas ou no interior:

VI – Cédula marcada com quaisquer caracteres estranhos:

 Anexo à Carta-Circular 3.373, de 23.1.2009

Substitui o Anexo à Carta-Circular 3.235, de 17.5.2006 – Item 6

2) Exemplos de cédulas MUTILADAS (sem valor)

As cédulas mutiladas não têm valor por não apresentarem um fragmento com mais da metade do tamanho original. Entretanto, havendo dúvida, conforme os exemplos a seguir, as cédulas poderão ser encaminhadas ao Banco Central para análise e posterior valorização, se for o caso. Essas cédulas devem ser encaminhadas em volumes separados, apartadas das demais e identificados por etiqueta que contenha a expressão “MUTILADO” (itens 11 e 16 da Carta-Circular 3.235).

I – Cédula rasgada, cortada ou queimada:

 

 

 As Cédulas mutiladas não têm valor por não apresentarem um fragmento com mais da metade do tamanho original.

COMPARTILHE AGORA MESMO
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
COMENTE AGORA MESMO!