Organizadores definem limite de 10 mil pessoas por evento nos Jogos Olímpicos de Tóquio

Por Redação do Globo Esporte

Os organizadores das Olimpíadas 2020 definiram o limite de 10 mil pessoas por evento nos Jogos de Tóquio, desde que o número não exceda 50% da capacidade de cada espaço. A notícia foi divulgada na manhã desta segunda-feira pelo Comitê Organizador Local.

A decisão foi tomada em reunião online entre autoridades. Estiveram presentes o governo japonês, o governo metropolitano de Tóquio, o Comitê Organizador Local, o Comitê Olímpico Internacional (COI) e o Comitê Paralímpico Internacional.

A exceção seria a cerimônia de abertura, no Estádio Nacional, que comporta 68 mil pessoas. A ideia inicial foi liberar cerca de 20 mil pessoas, mas os organizadores ainda estudam cortes, como informou a imprensa local.

De acordo com o comunicado, o uso de máscaras será obrigatório para o público, que será todo formados por residentes do Japão. Na tentativa de transmitir segurança, o presidente do COI, Thomas Bach, projetou a vacinação de ao menos 80% dos atletas que estarão alojados na Vila Olímpica.

Mesmo com o consenso, a presença de público não é garantida. O governo japonês pode impor novas restrições a depender do avanço da epidemia do novo coronavírus no país durante o próximo mês. Por esse motivo, as autoridades adiaram decisão sobre as Paralimpíadas para 16 de julho.

Os organizadores das Olimpíadas 2020 definiram o limite de 10 mil pessoas por evento nos Jogos de Tóquio, desde que o número não exceda 50% da capacidade de cada espaço. A notícia foi divulgada na manhã desta segunda-feira pelo Comitê Organizador Local.

A decisão foi tomada em reunião online entre autoridades. Estiveram presentes o governo japonês, o governo metropolitano de Tóquio, o Comitê Organizador Local, o Comitê Olímpico Internacional (COI) e o Comitê Paralímpico Internacional.

A exceção seria a cerimônia de abertura, no Estádio Nacional, que comporta 68 mil pessoas. A ideia inicial foi liberar cerca de 20 mil pessoas, mas os organizadores ainda estudam cortes, como informou a imprensa local.

De acordo com o comunicado, o uso de máscaras será obrigatório para o público, que será todo formados por residentes do Japão. Na tentativa de transmitir segurança, o presidente do COI, Thomas Bach, projetou a vacinação de ao menos 80% dos atletas que estarão alojados na Vila Olímpica.

Mesmo com o consenso, a presença de público não é garantida. O governo japonês pode impor novas restrições a depender do avanço da epidemia do novo coronavírus no país durante o próximo mês. Por esse motivo, as autoridades adiaram decisão sobre as Paralimpíadas para 16 de julho.

COMPARTILHE AGORA MESMO
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
COMENTE AGORA MESMO!