Exército realiza Operação Ágata Oeste 2021


O Comando Conjunto Oeste (C Cj O) desencadeou a Operação Conjunta Ágata Oeste nos estados de Mato Grosso (MT) e Mato Grosso do Sul (MS) entre 22 de março e os primeiros dias de abril de 2021. A operação, coordenada pelo Ministério da Defesa (MD), foi realizada dentro de um ambiente conjunto e interagências onde participaram a Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Receita Federal (RFB), Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (SEJUSP), Departamento de Operações de Fronteira (DOF), Polícia Civil e Polícia Militar de Mato Grosso do Sul (PMMS).

Foram empregados cerca de 1.600 militares do Comando Militar do Oeste (Exército Brasileiro), 6o Distrito Naval (Marinha do Brasil) e da ALA 5 (Força Aérea Brasileira) em apoio aos Órgãos de Segurança Pública e Fiscalização (OSPF). No período foram realizadas ações de bloqueio e controle de estradas e rios, operações aeromóveis, patrulhas fluviais e inspeções navais, utilizando ferramentas e informações geradas pelo Sistema de Integrado de Monitoramento de Fronteiras, o SISFRON.

Foram ainda desencadeadas 4 (quatro) ações cívico-sociais (ACISOS), com atendimentos médicos e odontológicos, que beneficiaram a população de Porto Murtinho (2), Passo do Lontra e Bela Vista, no Mato Grosso do Sul.

As tropas militares, em apoio aos OSPF, obtiveram resultados expressivos de apreensão de drogas, armas, contrabando e descaminho, que atingiram um valor estimado de R$ 1.600.000,00 (um milhão e seiscentos mil reais). Esses valores, caso somados aos resultados obtidos pelos OSPF, entre os dias 22 a 31 de março de 2021, em outras ações de segurança pública, totalizam mais de R$ 12.000.000,00 (doze milhões de reais) em prejuízo ao crime organizado.

Cabe ressaltar que, durante as ações, foram adotadas todas as medidas de prevenção para a COVID-19 por parte dos efetivos empregados.

A Operação Ágata, em ações pontuais ou continuadas, tem papel fundamental na segurança da fronteira oeste brasileira, ampliando a presença do Estado brasileiro na região, aumentando a sensação de segurança nas cidades e incrementando a integração entre as Forças Armadas e os OSPF.

COMPARTILHE AGORA MESMO
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
COMENTE AGORA MESMO!