Polícia estoura laboratório que produzia 30 toneladas de cocaína por mês

Laboratório era usado por traficantes do Brasil como porta de entrada

Danielle Valentim*

Uma casa, que funcionava como laboratório com capacidade para o preparo de até 30 toneladas de cocaína por mês, foi descoberta durante ação policial, na noite deste sábado (18). No local, a polícia prendeu o paraguaio Carlos Armos, de 42 anos.

A ação foi realizada por agentes paraguaios da Senad (Secretaria Nacional Antidrogas). O local funcionava no Bairro Maria Vitória, na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero, que faz divisa com Ponta Porã, distante 346 quilômetros de Campo Grande.

Agentes da Senad encontraram, na ‘casa’, mais de 2,2 kg de cocaína, além de 1 kg de substância utilizada para aumentar o volume da droga. Conforme informações do site Porã News, o laboratório preparava aproximadamente 30 toneladas da droga por mês.

Ainda no local foram recolhidos vários utensílios utilizados para preparar e misturar a droga.

Por estar situada a poucos metros da fronteira com a cidade brasileira de Ponta Porã, o laboratório era usado pelos traficantes como porta de entrada de cargas de droga para grandes capitais brasileiras e posteriormente enviada a países europeus.

COMPARTILHE AGORA MESMO
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
COMENTE AGORA MESMO!