Quatro onças são flagradas em área que sofreu com queimadas no Pantanal de MS

Por João Pedro Godoy, G1MS

Quatro onças-pintadas foram flagradas às margens do Rio Miranda, no Pantanal de Mato Grosso do Sul, por uma equipe de monitoramento ambiental do Instituto Homem Pantaneiro (IHP), que ajuda na preservação do bioma. De acordo com o presidente do IHP, coronel Ângelo Rabelo, os animais foram vistos em áreas que sofreram com as queimadas no ano passado.

As imagens mostram as onças “passeando” às margens do Rio Miranda, durante a fiscalização mensal dos profissionais que trabalham no IHP. O biólogo Sérgio Barreto comentou sobre a emoção de encontrar os animais. “Emocionado em poder vê-los de perto. Isso mostra a importância do nosso trabalho e de sempre protegermos o Pantanal”, disse.

O monitoramento é realizado mensalmente desde novembro de 2017, pela equipe técnica do Instituto e Polícia Militar Ambiental (PMA). “Esse trabalho é feito em diversos rios do Pantanal, identificando se o ambiente está em equilíbrio. Neste trecho do rio Miranda tem grandes fazendas que são parceiras do projeto e que fazem esse esforço ambiental, mesmo a região tendo sido uma das que sofreram com as queimadas do ano passado”, afirma Rabelo.

Onça flagrada em monitoramento ambiental  — Foto: IHP/Divulgação

Onça flagrada em monitoramento ambiental — Foto: IHP/Divulgação

Para o presidente do IHP, a presença dos felinos é um alento após a situação tão grave vista no bioma em 2020. “Isso evidencia a capacidade de resiliência do Pantanal, que consegue se recuperar, aos poucos, do que aconteceu no ano passado. No entanto, isso não pode representar efetivamente uma zona de conforto para que não acreditemos que o bioma irá sempre se recuperar, mas uma motivação para que nossos esforços de proteção continuem e até sejam ampliados”, alerta o ambientalista.

COMPARTILHE AGORA MESMO
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
COMENTE AGORA MESMO!