Sociedade de Microbiologia do Paraguai identifica dois casos de fungo preto no país

Por Flávio Dias e José Câmara, G1 MS

Sociedade de Microbiologia do Paraguai identifica dois casos de 'Fungo Preto' no país. — Foto: Sociedade de Microbiologia do Paraguai/Divulgação

Sociedade de Microbiologia do Paraguai identifica dois casos de ‘Fungo Preto’ no país. — Foto: Sociedade de Microbiologia do Paraguai/Divulgação

O Paraguai registrou dois casos de mucormicose, doença também conhecida como “fungo preto”, em um homem e uma mulher que contraíram a Covid-19, é o que afirmou o presidente da Sociedade de Microbiologia do Paraguai, o médico José Pereira Brunelli.

O especialista paraguaio disse que os casos foram registrados em uma mulher que contraiu, residente da região de Coronel Oviedo, e o outro caso é de um homem é da região central do país. As cidades onde os casos foram encontrados são distantes de Ponta Porã, cidade de Mato Grosso do Sul que faz fronteira com o Paraguai.

Conforme Brunelli, ainda não há uma confirmação oficial do Ministério da Saúde do Paraguai, porém, a detecção dos casos pela Sociedade de Microbiologia paraguaia, atesta a presença do fungo preto no país.

Ainda de acordo com o médico, um dos casos trata-se de infecção pulmonar e o outro como mucormicose bocal. O especialista não pode detalhar quais infecções são relacionadas aos pacientes.

Mesmo com dois casos, Brunelli contou ao G1 que o Ministério de Saúde paraguaio tem ciência dos casos a pelo menos sete dias.

” Estou preparando um informe para o ministério publicar. Já sabemos desse caso há uma semana. As pessoas do Ministério da Saúde já sabem e só falta o informe oficial do Ministério de Saúde. A confirmação é da sociedade e do hospital associado ao Ministério da Saúde que investiga estes casos”, disse.

Diante dos casos, o especialista destaca que este momento inicial é para “ampliar a consciência do pessoal da saúde e alertar a população, mas sem necessidade de alarde”, finaliza.

G1 tentou entrar em contato com o Ministério da Saúde do Paraguai, mas até o fechamento desta matéria, não houve respostas.

COMPARTILHE AGORA MESMO
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
COMENTE AGORA MESMO!